28ª Sipat da Certel estimulou qualidade de vida

02 de Dezembro
Schünemann destacou importância da prevenção

Schünemann destacou importância da prevenção


 A prevenção de acidentes e o estímulo a uma melhor qualidade de vida são duas premissas que se incorporam cada vez mais às organizações, sejam elas de grande, médio ou pequeno portes. Com esta visão, dos dias 21 a 25 de novembro, foi realizada, na sede da Certel e da Certel Energia, em Teutônia, a 28ª Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho (Sipat). Na ocasião, colaboradores das mais diversas áreas puderam aproveitar parte do seu expediente para participar de palestras e atividades de integração que visaram orientar sobre como melhorar a conduta pessoal e profissional.

Na abertura do evento, o presidente, Egon Édio Hoerlle, convidou os colaboradores a dividirem suas atenções durante a semana entre as atividades profissionais e a Sipat. “É uma programação que objetiva contribuir para que saibamos viver mais e melhor. Além de proporcionar que o colaborador se sinta melhor no ambiente de trabalho, o evento acaba, indiretamente, beneficiando também as famílias dos nossos colaboradores”, avalia. Hoerlle ainda destacou os treinamentos realizados durante todo o ano visando o aumento da segurança de todos os colaboradores.

 

Desvendando o Câncer

A primeira palestra, sob o tema “Desvendando o Câncer”, foi proferida pelo oncologista Hugo Schünemann. Ele frisou que o câncer é uma doença tão antiga quanto à humanidade, tendo surgido antes de Cristo. Destacou que, havendo sinais de alerta - como perda involuntária de peso, rouquidão que não melhora, ferida que não cicatriza, “belezinhas” que mudam de tamanho ou sangram ou sangramento na evacuação -, deve-se logo procurar um médico.

Entre as principais causas do câncer, estão o tabagismo, o consumo exagerado de bebida alcoólica e a exposição excessiva ao sol. Periodicamente, segundo Schünemann, deve-se fazer exames médicos como o Papanicolau, de próstata e colonoscopia. Nas mulheres, os tipos mais comuns de câncer são o de mama, colo de útero e ovário, e nos homens, de pulmão, próstata e intestino.

“Quanto mais precocemente pudermos interferir e tratar, maior a chance das pessoas superarem a doença e viverem uma vida longa”, enalteceu. De acordo com o oncologista, no caso do câncer de esôfago, que tem grande incidência no Rio Grande do Sul, suspeita-se que a água muito quente de bebidas como o chimarrão seja uma das principais causas.

 

Necessidades especiais

A segunda palestra, ministrada pelo psicólogo da Apae de Estrela, Décio Gauer, abordou sobre a Lei 8213/91, de inclusão do portador de necessidades especiais. Antigamente, segundo Gauer, esses portadores eram separados da sociedade. Já hoje, têm circulação cada vez mais favorecida para trocas afetivas que contribuam com a socialização. O palestrante afirmou que hoje há uma preocupação não apenas de cumprir a lei das cotas. “Percebe-se que muitas empresas, como a Certel, preocupam-se realmente em tentar acolher estas pessoas e inseri-las dentro de suas áreas produtivas, fazendo um trabalho de inclusão social”, avalia.

O psicólogo acentuou que o momento é de tirar essas pessoas do anonimato e possibilitar que seus potenciais sejam aproveitados. “Precisamos ter calma e aceitar o desafio de conviver com aquilo que é tão diferente de nós, e também perceber que essa diferença pode nos enriquecer bastante”, ponderou.

 

Saúde da família

A terceira palestra, sobre “Saúde Pública”, trouxe para o evento o médico de família e comunidade, Rafael Machado da Silva. Com uma palestra divertida e cativante, Rafael orientou a plateia sobre como é possível melhorar a qualidade de vida. Para ele, é preciso promover principalmente a saúde da família, o que gera felicidade e bem-estar como consequência. A fórmula da saúde hoje, para o médico, é mudar os hábitos de vida melhorando a alimentação, praticando atividade física todo dia, com atividades de lazer e prazer. “Fazer o que se gosta nos deixa mais felizes, e isso tem ligação direta com a saúde”, analisa.

O estresse, o sedentarismo e a obesidade foram citados como as “maiores epidemias” responsáveis pelas doenças atuais. Para ele, as próprias relações familiares e interpessoais são muito rudes e sérias, o que contribui bastante para o estresse.

“As pessoas estão cada vez mais capitalistas, querem ter mais e mais, e esquecem do bem-estar, da convivência pacífica”, sublinhou, recomendando que, ao aposentar-se, a pessoa não pare de trabalhar. “Como dizia Platão, o trabalho é a felicidade do homem, e máquina parada enferruja”, emendou.

 

Direito e Preconceito

A quarta palestra, proferida pelo desembargador do Tribunal de Justiça, Rui Portanova, abordou o tema “Direito e Preconceito”. Ele observou que o preconceito é uma realidade, e explicou a influência deste "juízo" preconcebido, manifestado geralmente na forma de uma atitude "discriminatória" perante as pessoas. Segundo Portanova, por mais que digamos que não somos preconceituosos, temos algum resquício de preconceito. “A sociedade vive com negros, homossexuais, mulheres e pessoas pobres que são discriminados, e isso pode criar uma situação ruim do nosso ponto de vista intelectual por não reconhecer num ser humano alguém com a mesma dignidade e direito da gente”, assinala.

Portanova disse que o preconceito mais acentuado na sociedade é aquele com características econômica e ideológica, a favor de um modelo capitalista que favorece mais o ter do que o ser, o consumismo. “Isso se reflete dentro do Judiciário, principalmente nas ações que envolvem bancos, os grandes representantes do capitalismo no mundo”, pontua.

Portanova também fez uma avaliação sobre a Sipat da Certel. Disse que o fato de se promoverem palestras diversas, inclusive mostrando como é a inclusão de portadores de necessidades especiais na empresa, contribui com a segurança no ambiente de trabalho. “Achei muito interessante, e deu até vontade de participar como ouvinte do evento”.

 

Demais atividades

Dentro da Sipat, também foi destacado o curso de Libras (Língua Brasileira de Sinais), que é desenvolvido com os colaboradores. A professora, Marisa Brandão Leuchtenberger, apresentou os jovens Carlos Alberto Nikolai, professor e deficiente auditivo, e Marciele Allebrandt, deficiente auditiva e colaboradora da CertelNET, que auxiliam nas aulas de Libras da Certel.

Os colaboradores ainda tiveram sessões de fisioterapia, com o fisioterapeuta Gustavo Huve, e participaram de uma caminhada orientada pela professora de educação física Suzana Bender Tiggemann, na pista atlética do Colégio Teutônia. O encerramento da programação foi marcado com um campeonato de voleibol, na Associação Atlética Certel.

Email

GALERIA DE IMAGENS

NOSSA HISTÓRIA

Uma história de cooperativismo construída por homens idealistas e empreendedores.

RECONHECIMENTO PÚBLICO

A Certel vem recebendo o reconhecimento por sua atuação na gestão dos seus negócios e nas comunidades onde está inserida.

INCENTIVO AO ESPORTE

A Certel estimula a qualidade de vida de seus associados e familiares, promovendo interações interação com as comunidades.

CORAL CERTEL

Constituído por colaboradores da cooperativa, o Coral Certel envolve talentos musicais de todas as áreas.

RSPONSABILIDADE SOCIO AMBIENTAL

A Certel participa de ações sociais, ambientais, educacionais e culturais direcionadas aos associados, familiares e comunidade em geral.

XOQUINHO

O Xoquinho é um grande amigo da garotada e é um dos mascotes mais requisitados para eventos na região.


Certel


Certel - Todos os direitos reservados ® Brivia