Certel reuniu-se com representantes dos associados

15 de Agosto
Visita ao Centro de Operação do Sistema

Visita ao Centro de Operação do Sistema


Os líderes de núcleo da Certel e da Certel Energia, associados representantes das localidades abrangidas pelas cooperativas, reuniram-se, nos dias 3 e 5 de agosto, com a direção da empresa, em Teutônia. As reuniões deste período foram diferenciadas por acontecerem na sede administrativa da Certel, ao passo que, normalmente, ocorrem nas microrregiões de Teutônia, Lajeado, Salvador do Sul e Alto da Serra. Assim, as lideranças puderam se atualizar melhor sobre as atividades desenvolvidas pelas empresas. Trataram sobre questões vinculadas ao fornecimento de energia elétrica e visitaram o Centro de Operação do Sistema, o provedor CertelNET, o centro de distribuição das Lojas Certel, o viveiro de mudas e a Certel Artefatos de Cimento.

Cooperativismo

Em sua saudação, o presidente, Egon Édio Hoerlle, e o vice, Erineo José Hennemann, destacaram a forte expressão assumida pelo cooperativismo. Disseram que a Certel e a Certel Energia integram as 6.652 cooperativas filiadas à Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), que hoje conta com nove milhões de cooperados e 298 mil empregados. A entidade de representação política no Estado é a Ocergs (Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado do Rio Grande do Sul), que hoje tem 605 cooperativas vinculadas, com 1,9 milhão de cooperados e 49 mil empregados. Também congregam a Confederação Nacional das Cooperativas de Infraestrutura (Infracoop) e a Federação das Cooperativas do Estado do Rio Grande do Sul (Fecoergs). No Estado, existem atualmente 23 cooperativas de eletrificação, com 63.944 quilômetros de redes elétricas, 57.681 transformadores instalados e 248 mil cooperados.

Legislação

O gerente comercial da Certel Energia, Ernani Aloísio Mallmann, enfatizou a legislação do setor elétrico brasileiro, bem como das cooperativas. Em relação a sua organização, as cooperativas são regidas principalmente pela Lei 5.764 de 1971, pela Constituição Federal de 1988, pelo Código Civil e pelo Estatuto Social. Já como Permissionária de Serviço Público de Distribuição de Energia Elétrica, a Certel Energia é obrigada a seguir a legislação do setor elétrico brasileiro, bem como o contrato que assinou com o Poder Concedente - União. Entre os principais itens disponibilizados nesta legislação, pode-se salientar: o recebimento adequado do serviço prestado na distribuição de energia elétrica, os prazos de atendimentos das solicitações do consumidor, as tarifas de energia elétrica que serão fixadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e a classificação dos consumidores (residencial, rural, industrial, iluminação pública, poderes públicos e serviços públicos). No caso de consumidor rural, a atividade deverá ser comprovada através do “talão de produtor” à permissionária para ser enquadrada nesta classe. A cooperativa também deverá seguir o manual de contabilidade para o controle dos ativos (subestações, redes elétricas, transformadores, postes e demais materiais) vinculados a permissão.
Apresentou-se também a necessidade de participação do associado nos deslocamento de redes elétricas para o lado da estrada, tendo em vista os altos custos para estes deslocamentos. Na época em que estas redes foram construídas, houve a concordância dos associados com a passagem em suas áreas e, normalmente, para diminuir o custo da rede elétrica, o traçado seguia em linha reta.

Satisfação

José Caumo, de Lajeadinho, Boqueirão do Leão, frisa a importância da cooperativa. “Principalmente para nós, agricultores, o trabalho da Certel é essencial. A energia elétrica que recebemos é o combustível para o desenvolvimento das comunidades e a engrenagem para a produção de alimentos”, assinalou.
Loivo Oscar Hasse, de Vila Haas, Forquetinha, mostra-se satisfeito por ver de perto como é o cotidiano da Certel. “Pudemos ver como é o valor que a cooperativa dá à preservação da natureza, bem como entender melhor a importância dos diversos negócios para o incremento da economia regional”, acentuou.
Décio Plantholt, de Linha Catarina, Teutônia, também aprova esta aproximação com a Certel. “Com a reunião, tivemos a oportunidade de conhecer toda a conjuntura da cooperativa. A transformação da rede monofásica para trifásica em nossa localidade, feita recentemente, contribui muito para a automatização das propriedades rurais”, enalteceu.
José Inácio Flach, de Linha Francesa Alta, Barão, avalia o compromisso das lideranças. “Com os núcleos, a Certel se mantém mais integrada às localidades do interior. Onde vivemos, temos energia elétrica e sinal de internet de qualidade e, por isso, somos gratos à cooperativa”, avaliou.

Email

GALERIA DE IMAGENS

NOSSA HISTÓRIA

Uma história de cooperativismo construída por homens idealistas e empreendedores.

RECONHECIMENTO PÚBLICO

A Certel vem recebendo o reconhecimento por sua atuação na gestão dos seus negócios e nas comunidades onde está inserida.

INCENTIVO AO ESPORTE

A Certel estimula a qualidade de vida de seus associados e familiares, promovendo interações interação com as comunidades.

CORAL CERTEL

Constituído por colaboradores da cooperativa, o Coral Certel envolve talentos musicais de todas as áreas.

RSPONSABILIDADE SOCIO AMBIENTAL

A Certel participa de ações sociais, ambientais, educacionais e culturais direcionadas aos associados, familiares e comunidade em geral.

XOQUINHO

O Xoquinho é um grande amigo da garotada e é um dos mascotes mais requisitados para eventos na região.


Certel


Certel - Todos os direitos reservados ® Brivia