Lançado o Plano da Bacia Hidrográfica Taquari-Antas

08 de Abril
Jussara Cony (c) com Schmitz e Nanci Giungno

Jussara Cony (c) com Schmitz e Nanci Giungno


Foi lançado na manhã do dia 1º de abril, na Univates, em Lajeado, o Plano da Bacia Hidrográfica Taquari-Antas. É o começo de um trabalho determinante para o futuro dos recursos hídricos e da qualidade da água para a população. O objetivo é conhecer a bacia, seus recursos hídricos, usos, limitações, carências, necessidades de intervenção e desejos da população.

Etapas

Segundo o presidente do Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica Taquari-Antas, Daniel Schmitz, a primeira fase consiste em identificar as características da bacia. “Para tanto, serão levantadas informações sobre as diversas formas de uso dos rios e arroios, aproveitamento da água e as atividades econômicas relacionadas diretamente ao recurso hídrico, até questões paralelas, como a ocupação do solo”, relata.
A segunda etapa vai apontar rumos e estratégias com o envolvimento da sociedade. Com base nos cenários e tendências, a população será chamada para participar de audiências públicas e opinar sobre a classificação da água e os seus usos possíveis. “Ela terá que se manifestar sobre o rio que quer, quanto é necessário gastar e quem vai pagar a conta”, sinaliza.
Após finalizado, aprovado e outurgado pelo Conselho de Recursos Hídricos, o plano se torna base oficial para autorização de qualquer tipo de atividade econômica e de uso das águas na bacia. “É com base nas conclusões do plano que serão realizados os licenciamentos ambientais pela Fepam e órgãos ambientais municipais, levando em conta os critérios de lançamento de poluentes na água”, acrescenta Schmitz.

Guardião da água

Presente no lançamento, a secretária estadual de Meio Ambiente, Jussara Cony, disse que o plano vai agilizar o avanço para a implantação das agências de bacias das regiões Metropolitana, do Uruguai e do Litoral. “Mesmo com as leis avançadas que temos no Estado, não vamos conseguir fazer gestão ambiental sem gestão dos nossos recursos hídricos, das nossas florestas e dos nossos resíduos sólidos”, afirma.
Sobre o processo de outorga e cobrança pelo uso da água, Jussara é categórica. “Somos 80% de água. Ou seja, até para a nossa sobrevivência, temos que gerenciar e usar a água de forma econômica, sem desperdício. E essa discussão da cobrança da água leva, por um lado, a pagarmos não algo supérfluo, mas sim estratégico para o futuro da humanidade, para usá-la com parcimônia, no estritamente necessário. O povo deve ser um guardião da água, das florestas e do solo”, pondera.

Maturidade

Para a diretora do Departamento Estadual de Recursos Hídricos, Nanci Begnini Giungno, a região alcançou a maturidade para avançar no processo de criação do plano de bacia. “É uma escolha que leva em conta a água que temos e a água que queremos ter, e isso envolve toda a comunidade”.

Sustentabilidade

Em nome dos usuários da bacia, o presidente da Certel, Egon Édio Hoerlle, destacou que é possível gerar desenvolvimento com respeito ao meio ambiente. Ele exemplificou citando as atividades ambientais desenvolvidas desde 1985, quando a cooperativa lançou o projeto Verde Nas Escolas. “E a Hidrelétrica Salto Forqueta é mais um exemplo, tendo sida construída com total harmonia ambiental, em respeito à fauna, flora e comunidades. Tanto que, com os dois próximos investimentos em geração da cooperativa, nos rios Forqueta e Lajeado Grande, a Certel é a primeira cooperativa gaúcha registrada pela Organização das Nações Unidas (ONU) para obtenção de créditos de carbono”, enfatiza.

Email

GALERIA DE IMAGENS

NOSSA HISTÓRIA

Uma história de cooperativismo construída por homens idealistas e empreendedores.

RECONHECIMENTO PÚBLICO

A Certel vem recebendo o reconhecimento por sua atuação na gestão dos seus negócios e nas comunidades onde está inserida.

INCENTIVO AO ESPORTE

A Certel estimula a qualidade de vida de seus associados e familiares, promovendo interações interação com as comunidades.

CORAL CERTEL

Constituído por colaboradores da cooperativa, o Coral Certel envolve talentos musicais de todas as áreas.

RSPONSABILIDADE SOCIO AMBIENTAL

A Certel participa de ações sociais, ambientais, educacionais e culturais direcionadas aos associados, familiares e comunidade em geral.

XOQUINHO

O Xoquinho é um grande amigo da garotada e é um dos mascotes mais requisitados para eventos na região.


Certel


Certel - Todos os direitos reservados ® Brivia