segunda-feira, 8 de junho de 2020

Certel investe na alavancagem do fornecimento energético

Compartilhe:

Com olhar atento ao desenvolvimento da região, a Certel vem desempenhando ações para garantir o melhor atendimento aos seus associados. Todos os investimentos prospectados pelo presidente, Erineo José Hennemann, estão em andamento. Principalmente no que tange à geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, a cooperativa alavanca ações para disponibilizar soluções, com excelência no fornecimento.

Entre as iniciativas implementadas, destaque para a linha de transmissão de 69 mil volts, interligando as subestações de Teutônia e Lajeado com a nova subestação de Costão, que alimenta o Vale do Taquari com energia oriunda da Serra Gaúcha. “Esta obra vai elevar muito a nossa confiabilidade e a segurança da energia distribuída aos associados”, afirma o coordenador de planejamento técnico, Daniel Luís Sechi.

Segundo o engenheiro agrônomo do Departamento de Meio Ambiente da Certel, Ricardo Jasper, o protocolo para a nova licença desta linha foi emitido de uma forma ágil pela Fepam, permitindo a execução do cronograma de construção planejado pela equipe técnica da Certel.

Além disso, a Certel está investindo consideravelmente na tecnologia das redes de distribuição, com instalação de novos religadores. Caso falte energia de um lado, o outro funcionará automaticamente. “É uma forma muito mais ágil de garantir um abastecimento contínuo”, assinala Sechi.

A ampliação e renovação da frota é outra atitude prestes a acontecer. Será comprado um novo caminhão de linha viva, com cesto duplo, que permite manutenções sem desligar a rede de energia. “É algo que já fazemos há anos e que, cada vez mais, será implementado para assegurarmos um fornecimento sem interrupções”, frisa Sechi, acrescentando que também serão adquiridos seis caminhonetes para incrementar o atendimento dos plantões.

Há também uma atenção voltada à qualidade dos transformadores nas quatro subestações rebaixadoras. Exemplo é o transformador da subestação de Teutônia que, pelo planejamento da cooperativa, será substituído em breve. “Já efetivamos o pedido de compra, e o novo será entregue em fevereiro de 2021. Simboliza um grande avanço para o quadro social”, observa.

Segundo o diretor de geração, Julio Cesar Salecker, as obras da quinta hidrelétrica deverão iniciar em agosto e a conclusão é prevista para 2022. “A PCH Vale do Leite será construída no Rio Forqueta, entre os municípios de Pouso Novo e Coqueiro Baixo, e terá 6,4 MW de potência instalada. Também há projetos de novos investimentos em geração fotovoltaica e eólica”, enfatiza.

Compartilhe:

Deixe seu comentário

Comentários:

Rosane Jasper:

08.06.2020

Parabéns para esta grande cooperativa, onde a cooperação para a realização dos sonhos dos associados tem sido a máxima da Direção. Aproximação é a chave para o sucesso do cooperativismo. Saudações da FORS.